Economizando dinheiro na reforma

[GUEST POST] 4 dicas para economizar em uma reforma no condomínio

Uma das grandes missões dos síndicos é conduzir a reforma no condomínio. Esse processo requer um planejamento eficiente e uma execução organizada. Entretanto, tudo isso deve ter um custo aceitável.

Os custos para reformas não são pequenos, então o exercício fica na busca pela economia. Cada uma das despesas pode ser pensada de forma inteligente, com muita responsabilidade na gestão do condomínio e de suas finanças.

Ficou curioso para saber como fazer isso? Este post vai trazer 4 dicas valiosas que vão te ajudar a economizar durante a reforma no condomínio. Confira!

1. Planeje a reforma antecipadamente

O planejamento é fundamental na gestão de um condomínio, não é mesmo? Cada passo a ser dado deve ser pensado, afinal, essa escolha influencia a vida de cada um dos moradores.

Na hora de fazer a reforma é a mesma situação, quanto mais cedo ela for pensada e planejada, melhores serão as condições financeiras, e mais precisamente os custos serão definidos.

Dessa maneira, os imprevistos vão passar longe e a equipe de obras vai conseguir executar tudo aquilo que foi proposto, sem a necessidade de gastos extras.

2. Escolha bons fornecedores

Na hora de escolher os seus fornecedores de materiais de construção e dos produtos necessários para a obra, é importante prezar pela qualidade. Isso vai garantir que o trabalho realizado seja positivo, além de evitar que, no futuro, sejam necessários reparos, ou que até mesmo, durante a reforma, algo dê errado.

Bons fornecedores serão encontrados por meio de referências. Procure saber com outros síndicos quais empresas oferecem os melhores produtos e serviços, por preços mais baixos, mas mantendo a qualidade necessária.

3. Contrate profissionais experientes

A reforma no condomínio vai precisar de pessoas com um bom histórico trabalhando nela, desde o projeto até a mão na massa! Diante de uma obra tão importante, é fundamental que todos os envolvidos tenham expertise e, principalmente, experiência nesse tipo de reforma.

Contar com uma equipe qualificada é uma das principais garantias de que a obra vai sair conforme o planejado, o que está diretamente relacionado à economia. Uma vez que tudo é executado com segurança e qualidade, são menores as chances de retrabalho e o dinheiro investido terá o retorno esperado.

4. Preze pela relação custo-benefício

Ao mesmo tempo que “o barato sai caro”, muitas vezes, é difícil comprar os materiais de valor mais alto ou contratar os profissionais com os maiores salários do mercado. É preciso encontrar um equilíbrio nessas escolhas, e isso depende diretamente da relação custo-benefício.

O síndico deve pensar sempre em balancear suas opções, de modo que ele consiga obter qualidade por um preço razoável. O mais barato provavelmente não terá a qualidade suficiente, seja em produtos ou em profissionais, enquanto o mais caro nem sempre vai garantir o trabalho adequado ao seu condomínio.

Preze pelo bom custo-benefício e seu projeto de reforma será bem-sucedido, além de não sair tão caro assim.

Não se esqueça da segurança

A questão financeira é sempre um ponto fundamental em obras, mas, além disso, é fundamental pensar na segurança. Preocupe-se em informar os moradores sobre a existência dos reparos, emitindo comunicados e isolando áreas de trabalho. Os profissionais envolvidos também devem ter essa preocupação, trabalhando de forma segura e responsável.

Além disso, o controle de quem entra e sai deve ser redobrado nessa época, uma vez que muitas pessoas estarão transitando pelas dependências do condomínio. É fundamental para a segurança dos condôminos que todos os profissionais sejam devidamente registrados

Dá para fazer a reforma no condomínio gastando nada mais do que o necessário. Com as boas práticas apontadas nessas 4 dicas vai ser mais fácil chegar a um resultado satisfatório.

Gostou deste post? Se você souber de alguma outra boa dica que ajude a economizar na reforme de um condomínio, nos conte nos comentários!

Sem Comentários