Arquitetura, Dicas, Gestão, Planejamento, Recursos Humanos, Reformas, Síndicos

5 tipos de condomínio que você precisa conhecer

março 7, 2019
tipos de condomínio
Tempo de leitura 4 min

Você sabia que existem vários tipos de condomínio, cada um ideal para as diferentes necessidades dos clientes? É isso mesmo! Apesar de o termo trazer à mente de forma imediata os edifícios de apartamentos, conhecer mais sobre os demais tipos é a melhor estratégia para escolher onde investir.

Vale a pena lembrar que condomínio é um lugar com acesso controlado em que várias pessoas têm domínio sobre um mesmo espaço comum, com participações proporcionais às unidades que o detêm. Nos últimos anos, os condomínios têm se firmado como tendência para várias funcionalidades.

Continue conosco e fique por dentro de tudo sobre os 5 principais tipos de condomínio!

1. Condomínios verticais

Os condomínios verticais podem ser compostos tanto por uma única edificação de muitos pavimentos, como também por múltiplas torres em um mesmo lote, sejam elas semelhantes ou não em sua arquitetura ou em suas configurações internas.

Nesse caso, as unidades são agrupadas em pavimentos e reproduzidas no sentido vertical, formando as torres. É uma denominação que mais serve para fins de orientação nas transações de compra e venda, especialmente quando o empreendimento é comercializado ainda na planta.

2. Condomínios horizontais

Nessa tipologia, muito característica dos condomínios residenciais, as unidades são distribuídas uma ao lado da outra ao longo do terreno, alcançando um formato de minibairro, com ruas e quadras.

Em décadas anteriores, houve uma grande proliferação desses tipos de condomínio, o que levou a um aumento considerável da área total de muitas cidades no país inteiro. O fenômeno forçou a máquina pública a expandir vários sistemas urbanos, como viário, de esgoto, de abastecimento de água e energia elétrica, entre outros.

No entanto, a tendência é que o número de condomínios como esses diminua no decorrer do tempo, justamente pelos pesados investimentos que demandam.

3. Condomínios comerciais

Cada vez mais numerosos nas grandes cidades, os condomínios comerciais geralmente são localizados em bairros mais centralizados, com acesso a todo tipo de facilidade que os núcleos urbanos oferecem: transporte público, restaurantes, lojas etc.

O mais comum é que os condomínios comerciais — ou corporativos — sejam verticalizados, com salas de configurações e tamanhos semelhantes distribuídas pelos diversos pavimentos. A maioria desses condomínios comerciais é mista, oferecendo os mais diversificados serviços aos consumidores, na mesma edificação.

Por outro lado, existem aqueles voltados para determinadas especialidades — alguns condomínios reúnem consultórios médicos, enquanto outros abrigam empresas do setor criativo, por exemplo. Basta pesquisar sobre os da sua região e ver qual melhor atende às suas demandas.

4. Condomínios residenciais

Como já dito, os condomínios residenciais são os que logo saltam à lembrança quando se fala nessa tipologia construtiva. Conforme a denominação, são destinados exclusivamente para moradia de famílias, uma por unidade existente. Aqui, os moradores compartilham áreas de lazer comuns, portaria e sistema de segurança.

Os tipos de condomínio residenciais podem ser compostos por casas ou apartamentos, e é firmado em contrato que as unidades não podem ser utilizadas para finalidades comerciais, de modo a evitar riscos para os moradores e até descaracterização das edificações.

É claro que escritórios e home offices são permitidos, desde que para uso pessoal: sem a circulação de pessoas que não residem no condomínio, entrada e saída de mercadorias ou outras situações semelhantes.

5. Condomínios mistos

Em muitos centros urbanos, o deslocamento leva uma boa parte das horas produtivas de um dia, devido à quantidade de carros e à complexidade da malha urbana em si. Por isso, tem crescido a iniciativa das construtoras de aproveitar grandes terrenos para construir condomínios residenciais e comerciais ou corporativos associados.

O maior diferencial da tipologia mista é exatamente a praticidade: o morador de um condomínio residencial estabelece a sede de sua empresa ou micronegócio no condomínio comercial anexo e evita todo o estresse e demora de deslocamentos de ida e volta para o trabalho.

Alguns empreendimentos inicialmente residenciais oferecem, inclusive, escolas, creches, clubes, restaurantes e outros tipos de facilidades para que os moradores tenham a menor necessidade possível de saírem do condomínio, especialmente naqueles localizados muito distantes do centro da cidade.

Gostou de conhecer mais sobre os 5 principais tipos de condomínio? Para acompanhar sempre as nossas dicas, siga nossas redes sociais! Estamos no Facebook, no Instagram e no LinkedIn!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário