Democrático, um condomínio tem pessoas de diferentes idades e com condições e limitações específicas. Um projeto de acessibilidade é fundamental para que todos sejam tratados de forma igual, tendo bem-estar e qualidade de vida no que diz respeito ao trânsito e à locomoção nas dependências.

O síndico tem importante papel em prover isso ao condomínio, o que nem sempre é uma tarefa simples, especialmente quando é necessário fazer as intervenções desde o início. Mas, nada é impossível para um síndico de respeito, certo?

Neste post, você vai saber melhor como implementar um projeto de acessibilidade eficiente, ao conhecer as intervenções necessárias e saber como escolher os melhores profissionais para esse trabalho. Confira!

Entenda melhor o que é um projeto de acessibilidade

As limitações físicas, sejam elas relacionadas às deficiências ou à mobilidade reduzida, precisam ser tratadas com todo cuidado e preocupação. Um bom síndico é aquele que preza por um condomínio amigo de todos os moradores.

Projetos antigos talvez não tenham dado a devida importância à acessibilidade, o que é um erro que precisa ser corrigido. A implementação de um projeto passa por adaptar as principais áreas do condomínio às pessoas que não tem a locomoção comum, necessitando de recursos especiais.

Trabalhar em prol dessas adaptações deve ser uma das principais intervenções do síndico no condomínio, afinal, todos os condôminos precisam se sentir incluídos. Além de ser moralmente correto e necessário, tornar o acesso possível a quem tem limitações é uma obrigação da pessoa à frente da gestão.

Veja onde aplicar as intervenções de acessibilidade

Há intervenções muito comuns que fazem parte de qualquer projeto de acessibilidade, geralmente atendendo aos principais problemas de quem tem deficiências ou limitações. Essas mudanças são aquelas consideradas indispensáveis, que não podem faltar no seu condomínio.

A proposta é que essas pessoas possam se locomover sem nenhum tipo de problema. Por isso, é importante pensar em todas as áreas comuns do condomínio, certo? Isso garante, além do bem-estar, a sensação de pertencimento. Ser um síndico engajado é também uma tarefa humanitária!

Não se esqueça também de tentar entender as necessidades mais específicas, ou seja, o que cada uma dessas pessoas do seu condomínio precisa. Pode ser uma ótima ideia convocar uma reunião antes de iniciar seu projeto de acessibilidade.

Ouvir o que cada uma dessas pessoas precisa vai contribuir para mudanças mais precisas e voltadas às necessidades de quem mora no condomínio. Assim, será possível, além das intervenções mais tradicionais, pensar em outras formas de melhorar a acessibilidade no condomínio, colaborando com que tem necessidades.

Agora dê uma olhada nessas principais mudanças que um projeto costuma trazer e conheça melhor como funcionam essas intervenções!

Estacionamento

Intervenção comum e muito vista em estacionamentos de grandes estabelecimentos. As vagas de deficientes físicos são garantidas por lei, precisando também existir no seu condomínio.

Isso garante uma chegada e saída tranquila de quem possui algum tipo de limitação, mas dirige, ou até mesmo de famílias que tenham pessoas que necessitam de acessibilidade.

Hall de entrada

No hall de entrada, a preocupação precisa ser em relação a qualquer degrau ou escada pequena. As rampas são as melhores opções, atendendo a pessoas que usem cadeira de rodas, deficientes visuais e até mesmo idosos.

Os tapetes também são muito comuns nessa área, mas o melhor é evitá-los. Eles podem ser responsáveis por tropeços e quedas, assim como também podem enroscar em cadeiras de rodas ou nos bastões de hoover.

Pisos

Os pisos também são fundamentais em um projeto de acessibilidade, demandando de um cuidado quanto ao atrito de quem caminha sobre ele. Quando muito lisos, podem ser escorregadios para idosos e não oferecem guia aos deficientes visuais.

A melhor alternativa são os pisos táteis, que são ótimas referências para o bastão de hoover, além de serem mais seguros para quem tem limitações ao se deslocar andando.

Painel do elevador

O elevador é um equipamento muito necessário no condomínio, então, é importante que ele seja totalmente adaptado a todos os moradores, certo? É fundamental que ele tenha sinalizadores sonoros e que as teclas do painel também sejam em braile, facilitando a identificação dos andares aos deficientes visuais.

Iluminação

Uma iluminação mais clara e forte pode ser de grande ajuda para todos. Idosos geralmente têm maior dificuldade de enxergar à noite, enquanto alguns deficientes têm um mínimo de visão, por isso, uma iluminação adequada pode ser de grande ajuda. Essa é uma intervenção que beneficia todo mundo!

Corrimãos

Os corrimãos são indispensáveis. Eles podem ser instalados em todas as áreas comuns do condomínio, facilitando o deslocamento e permitindo que todos os lugares sejam acessados sem maiores problemas. Eles também precisam estar paralelos a qualquer rampa que seja colocada no condomínio.

Saiba o que avaliar ao contratar profissionais para o projeto

Antes de iniciar seu projeto de acessibilidade, é fundamental contar com os melhores profissionais de arquitetura e engenharia. Eles serão capazes de aplicar todas as intervenções da melhor forma: com a segurança necessária e com a competência indispensável para que todos saiam satisfeitos.

A seguir, confira alguns pontos que você deve avaliar antes de fechar com a empresa que será responsável pelo projeto:

Reputação

É preciso verificar qual é a reputação da empresa no mercado antes de fechar negócio! isso garante que você conte com profissionais responsáveis e dedicados ao seu projeto. O resultado? Certamente, será o melhor possível se você der todo valor a essa questão!

Experiência

Uma empresa estabilizada há bastante tempo no mercado pode ser o que você procura para realizar o seu projeto de acessibilidade! Busque saber quais foram os outros trabalhos prévios, pois esse portfólio vai te ajudar a saber o que esperar.

Mesmo que a empresa não seja tão antiga no mercado, certifique-se de quem ela tem projetos concretos e de qualidade. Busque conhecer melhor o que ela já executou previamente. Afinal, é isso que vale, certo?

Custo-benefício

Valores sempre serão um fator decisivo antes de contratar um prestador de serviço. Nesse momento, é importante unir a competência a um preço que se adeque à realidade do seu caixa. Preze pelo custo-benefício, assim você garante um resultado eficiente sem gastar uma fortuna.

O projeto de acessibilidade é indispensável e, caso seu condomínio ainda não seja adaptado, comece a pensar imediatamente em como ele pode ser mais acolhedor a quem tem algum tipo de limitação.

Buscando uma empresa competente para realizar as intervenções no seu condomínio? Entre em contato conosco e veja como podemos te ajudar!

Katia Sano

Arquiteta formada na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 1989, é sócia-diretora da DIRETÓRIO DA ARQUITETURA & URBANISMO desde sua fundação, em 1993.

Sem Comentários