Arquitetura, Dicas, Gestão, Planejamento, Recursos Humanos, Reformas, Síndicos

Saiba o que é Internet das Coisas (IoT) e como aplicar na gestão do condomínio

julho 18, 2019
o que é internet das coisas
Tempo de leitura 6 min
Powered by Rock Convert

Síndicos sabem muito bem como não é nada fácil gerir um condomínio! Em meio a tantas responsabilidades, o uso de recursos tecnológicos pode ser uma verdadeira mão na roda. A Internet das Coisas (IoT, de Internet of Things em inglês) é um conceito de desenvolvimento de equipamentos que tem soluções muito funcionais e que podem ser muito úteis.

Controlar a segurança e o consumo de água e energia, por exemplo, talvez sejam algumas das principais preocupações. Com recursos avançados, ter o domínio dessas questões se torna algo bem mais descomplicado para o síndico.

Neste post você vai entender melhor o que é Internet das Coisas e como ela possibilita controlar equipamentos e dispositivos. Confira!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

O que é Internet das Coisas?

A pergunta é a mesma: o que é Internet das Coisas e como um conceito com um nome tão estranho pode ajudar? Bem, atualmente estamos na era em que todos os aparelhos que usamos nos conectam à internet. Do relógio ao celular, diferentes dispositivos são capazes de transmitir informações por uma conexão simples.

A IoT trata exatamente disso: aparelhos com tecnologia avançada integrada que permitem registrar dados e se conectar à internet, ou a outros dispositivos, justamente para fornecer informações.

Difícil entender nessa explicação mais técnica? Basta pensar nos smartwatches, cada vez mais usados por quem gosta de tecnologia. Ele envia para o seu celular informações diversas sobre você, sobre as contas às quais está conectado, como seu e-mail, além de emitir uma série de notificações.

Quando falamos de Internet das Coisas, a ideia central é de que aparelhos de todos os tipos possam se comunicar. Isso engloba dispositivos que vão desde aqueles de uso pessoal até outros voltados à produção ou controle de mecanismos.

Como essa tendência pode ser aplicada em condomínios?

Agora que você já sabe o que é Internet das Coisas, já está pronto para perceber como ela pode realmente fazer diferença no condomínio. O síndico sofre com tanta demanda para controlar, e nem sempre tem a garantia de que está tomando decisões certas, e isso vale para uma série de questões.

Como ter um controle eficiente dos níveis da caixa d’água, por exemplo? A dedução pode funcionar muitas vezes, mas informações mais precisas fazem toda diferença, até mesmo na economia do consumo.

Já imaginou se um portão pudesse falar que está aberto? Essa situação hipotética e curiosa naturalmente não existe, mas há mecanismos que permitem que dispositivos nessas portas avisem quando elas não estão fechadas.

Essa possibilidade de comunicação de objetos vai muito além desse exemplo. A Internet das Coisas aplicada em um condomínio é justamente para permitir que dispositivos emitam informações que ajudem no controle do síndico.

A seguir, veja como essa tendência já vem sendo aplicada, como funciona e quais são os ganhos que podem ser obtidos!

Entrada de pessoas no condomínio

Uma das principais preocupações em um condomínio é em relação à entrada e saída de pessoas. Questão de risco, afinal, desconhecidos não devem circular livremente. Para isso, o dispositivo de chaves eletrônicas permite que o desbloqueio do portão seja automático, graças à informação de registro de cada morador.

Além disso, há também a possibilidade de ter dispositivos em portões que avisam quando eles não estão fechados, como mencionado. Isso gera uma possibilidade de controle mais ampla em condomínios maiores. O zelador, ou até mesmo o síndico, recebem um alerta diretamente no celular — sem riscos de entrada de estranhos!

Controle de iluminação

Mais do que um condomínio bem iluminado, é importante ter um local que consiga alcançar isso sem gerar custos exorbitantes. Quem é síndico sabe o quanto pode pesar para os cofres contas de energia muito caras! A iluminação controlada por meio de dispositivos permite economia, sem atrapalhar o trânsito das pessoas.

Luzes podem se acender de acordo com a presença de pessoas, ou de acordo com a iluminação natural. A intensidade da luz também pode variar de acordo com esses fatores, o que representa menor consumo de energia.

Além disso, todas as informações de quais lâmpadas estão acesas e por quanto tempo ficaram pode ser controlada. Os dispositivos emitem relatórios de informações para ajudar a melhorar o uso e gerar ainda mais economia.

Controle do consumo de água

Outro ponto de destaque, o consumo de água, também pode ser detectado de maneira inteligente, graças aos dispositivos certos. A própria caixa d’água pode fazer uma distribuição de volume adequada ao necessário que o condomínio precisa. Isso é feito graças às informações de consumo acompanhadas continuamente.

A medição por meio da telemetria emite dados precisos sobre o volume da caixa d’água e, diante das informações sobre o consumo médio diário, o síndico pode definir períodos para reabastecimento. Assim, ele consegue tomar decisões importantes de forma certeira!

Outro ponto é quanto à irrigação de jardins, por exemplo. No geral, há a programação eletrônica, que pode fazer o disparo automático da água, mas sempre dá para melhorar, certo? Com a IoT, é possível usar detectores de umidade que identificam o melhor momento para que a água seja ligada.

Bom uso de um condomínio inteligente

Muito se fala do conceito de condomínio inteligente, ou seja, em que cada dispositivo tecnológico utilizado tenha determinado nível de autossuficiência. Nesses casos, entender o que é Internet das Coisas passa por perceber que é preciso saber interpretar informações.

Se não for dessa maneira, do que adianta ter dispositivos de controle de água que mostram dados de consumo? Ou até mesmo o controle de iluminação que avisa em quais áreas há maior circulação de pessoas, ou seja, necessita de mais luz? Um síndico deve saber lidar com todas essas vantagens de um condomínio inteligente.

A vida de um síndico pode ser mais tranquila e com menos dor de cabeça com esses recursos, desde que ele também se dedique a entendê-los e tirar o máximo de proveito. Seja na economia de custos ou na garantia de melhor infraestrutura e segurança, a tecnologia é só uma ferramenta para quem faz uso!

Viu como não é difícil saber o que é Internet das Coisas? Um condomínio moderno pode ser um lugar melhor para todos, desde que os recursos sejam bem utilizados. Agora você já sabe como e onde aplicá-los, certo?

Para ficar ligado em mais conteúdos como este, assine agora mesmo a nossa newsletter! Assim você começará a receber os novos posts diretamente no seu e-mail.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário