Warning: time() expects exactly 0 parameters, 1 given in /home/diretorioblog/public_html/wp-content/plugins/rock-convert/inc/frontend/class-frontend.php on line 167
Arquitetura, Dicas, Gestão, Planejamento, Recursos Humanos, Reformas, Síndicos

Taxa de permeabilidade do terreno: o que é e como se calcula

maio 9, 2019
taxa de permeabilidade
Tempo de leitura 6 min
Powered by Rock Convert

Existe uma série de índices de ocupação de terrenos obrigatória e definida por leis de zoneamento e planejamento urbano de municípios. Dentre eles, existe a taxa de permeabilidade, que é tão importante quanto os outros coeficientes.

Um bom projeto começa muito antes de definir formas, cores e texturas: primeiro de tudo, leva-se em consideração esses parâmetros definidos pela administração pública e une-os às necessidades do cliente.

Quer saber mais sobre a taxa de permeabilidade e como calcular seu valor? Acompanhe nosso post e tire todas as suas dúvidas!

O que é e qual a importância da taxa de permeabilidade?

A permeabilidade em si é a capacidade de um solo de absorver água da chuva e de outras fontes. Apesar de parecer algo trivial, é um índice que deve ser cumprido com a máxima seriedade na elaboração de projetos arquitetônicos.

As taxas de permeabilidade informam, a quem vai construir, a quantidade de área do lote que deve ser mantida livre de pavimentação — ou, pelo menos, semipermeável, de acordo com as regras de cada Código de Obras. Essas áreas podem ser destinadas a paisagismo, atividades ao ar livre ou outros.

A displicência com a permeabilidade urbana causa prejuízos em várias proporções. Isso porque as nossas cidades cresceram ao redor de córregos, encostas e outros tipos de formações geográficas, que alteraram o comportamento do escoamento e da infiltração da água.

Além disso, a canalização de corpos d’água e o excesso de pavimentação que ocorre na maioria das cidades brasileiras frequentemente não suportam as chuvas e desencadeiam problemas crônicos — alagamentos, enchentes, deslizamentos — que, conforme podemos observar, têm ocorrido mais vezes e com mais intensidade.

Portanto, as áreas permeáveis nas cidades e nos lotes não são apenas questões de estética: elas têm uma função clara e que beneficia todo o contexto urbano.

De que forma descobrir o valor da taxa?

Os parâmetros construtivos definidos pelo Código de Obras ou pela Lei de Uso do Solo na sua cidade são informações públicas. Portanto, para tomar conhecimento deles, é importante consultar o órgão responsável pelo planejamento urbano.

No entanto, essas informações podem ser um pouco difíceis de serem compreendidas, caso não haja domínio do tema. Assim, contratar um arquiteto é de grande auxílio na hora de interpretar os dados de maneira correta, tanto para entender como as taxas funcionam quanto para se evitar problemas com a regularização da construção.

Geralmente, a porcentagem mínima reservada a áreas permeáveis nos lotes fica entre 15 e 30%, na maior parte dos municípios brasileiros.

Quanto deve ser a área permeável?

Na verdade, é bastante simples. Consiste em multiplicar a taxa de permeabilidade determinada pela Lei pela área total do terreno. O resultado é um valor em área que deve ser mantido livre de qualquer tipo de construção. Pode-se expressar o cálculo pela seguinte fórmula:

Área permeável = taxa de permeabilidade x área do lote

Um exemplo ilustrativo é que, em uma situação de um terreno com 500 m² de área, em um município no qual a taxa de permeabilidade mínima é de 20%, a área permeável será 500 x 20% = 100 m². Esse resultado é a área a ser mantida permeável, distribuída pelo terreno conforme critérios de projeto.

Atenção: a taxa de permeabilidade pode estar vinculada a outras variáveis. Por isso, deve ser calculada de acordo com os demais parâmetros definidos em Lei, respeitando a influência das particularidades de cada localidade.

Essa porcentagem também não pode ser burlada. Construir abaixo do que deve ser uma área permeável configura um descumprimento, submetendo o terreno e seu entorno a vulnerabilidades.

Vale lembrar-se de que é a área permeável deve ser considerada à parte de usos como estacionamento, marquises, calçamentos, bem como áreas sob projeção de sacadas e de lazer pavimentadas  — tais como quadras e piscinas.

Como aumentar a permeabilidade em um lote?

A princípio, todas as taxas e os coeficientes a serem respeitados parecem uma forma de engessar as construções e deixar tudo muito semelhante. No entanto, com a quantidade de soluções existentes no mercado, é possível lançar mão da criatividade e compor projetos incríveis, que afastem a ideia de limitação.

Jardim

Os jardins é a maneira mais comum de se deixar área permeável livre nos lotes. Eles permitem uma gama de soluções que embelezam fachadas e são úteis de várias formas.

É imprescindível ressaltar que apenas uma área gramada não basta. É preciso incrementar esses jardins com arbustos, árvores de pequeno e médio porte ou outras espécies que criem o que se chama de rugosidade, de modo a oferecer resistência real ao escoamento acelerado de água da chuva.

A implantação de vegetação nos lotes contribui ainda para a estabilização da terra — fator crucial em relevos mais íngremes —, melhora o conforto térmico no entorno e auxilia na diminuição do incômodo por ruídos urbanos.

Revestimento permeável

Os revestimentos permeáveis ou semipermeáveis são boas estratégias cujo uso tem crescido para incrementar a permeabilidade do solo. Nos últimos anos, têm-se multiplicado as técnicas e alternativas de fato eficientes e com vasta amplitude de usos. O princípio desses revestimentos é permitir que a água infiltre no solo, ao mesmo tempo que recobre o solo original.

Os pisos intertravados com juntas alargadas e as placas de concreto drenantes são excelentes para aplicação em vias nas quais há circulação de veículos, ciclofaixas e calçadas. Já o revestimento de concregrama dá um charme especial a áreas de estacionamento e para compor os passeios.

Asfalto drenante

A necessidade por ruas asfaltadas é algo que nunca diminui nas nossas cidades por conta das influências culturais e sociais que envolvem os veículos motorizados. Para suprir essa demanda e contribuir com a taxa de permeabilidade urbana, o asfalto drenante tem se mostrado uma alternativa de qualidade.

A tecnologia envolvida nesse tipo de asfalto é bem semelhante à dos revestimentos permeáveis, pois proporciona uma cobertura com resistência à passagem dos veículos enquanto absorve a água da chuva. Outro benefício incrível é que, quando não há acúmulo de água na pista, são evitados os acidentes por aquaplanagem.

Deck de madeira

Decks são excelentes para áreas de lazer em condomínios em locais nos quais são construídas piscinas enterradas, ao redor de quadras esportivas e espaços de churrasqueira, por exemplo.

Com isso, é reduzida a área de solo impermeável ao redor dos equipamentos comuns, proporcionando segurança com pisos menos escorregadios e um efeito estético sem igual, dada a variedade de tipos de decks: ripas, parquets, pallets e até madeira de demolição. Que tal?

A taxa de permeabilidade de um único lote pode não ser capaz de captar grandes quantidades de água de chuva sozinha, mas, quando essas áreas são respeitadas na cidade como um todo, é possível construir meios urbanos mais seguros e saudáveis para todos.

Agora que você já conhece tudo sobre a importância e como calcular a taxa de permeabilidade da sua obra, descubra mais sobre nossos serviços de gestão, projetos e muito mais, entrando em contato conosco!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário